Quem somos

O Observatório Pan-americano é uma Associação, sem fins lucrativos, formada para promover e desenvolver projetos vinculados à Paisagem, ao Território, à Arquitetura e a seus campos de influência em outras manifestações da arte, da cultura, da sociedade.

Nasce da e para a sociedade civil e atua como gerente de projetos- participando ativamente e coordenando os agentes involvidos- ao mesmo tempo que constitui um fórum de encontro dinâmico, com um claro objetivo de gerar ações visíveis.

Ibero América, um cenário comum

A proximidade cultural, a herança histórico-patrimonial e a língua são o cenário natural onde combinar o trabalho de grupos de arquitetos, urbanistas, paisagistas e artistas

Como agimos

As ações se desenvolvem através de cinco programas que interagem entre si criando um fluxo de informação e ação biunívoca.

O programa de referência é oConcurso OPPTA. Um concurso internacional que une vários países sob um tema comum. Entre os vencedores, pelo menos uma das propostas será executada através do programa Ação Prioritária.

Para decidir qual das propostas se executará e propor o tema do próximo Concurso, se proporciona um lugar de encontro e reflexão, uma plataforma para a divulgação da arquitetura a nível internacional, definido como Debates Activos.

Paralelamente, toda a informação relacionada com o Concurso e com todos os programas desenvolvidos por OPPTA, é recopilada e registrada em WikiPan uma base documental digital cujos conteúdos são gerados através da participação direta.

Todos os conteúdos recebidos, assim como os resultados do Concurso são avaliados para serem editados como Publicações.

A organização

O OPPTA aposta  numa metodologia de trabalho em rede, em todo continente, garantindo a participação de profissionais, empresas e instituições do setor público e privado. Isto permite desenvolver propostas a partir do debate e da reflexão conjunta e, assim, chegar a acordos consensuais que garantam a viabilidade e a qualidade dos projetos.

Sinergia, transparência, visibilidade e legado

Cada projeto é pensado de forma global, estabelecendo vínculos e sinergias de trabalho trans-disciplinares, que permitam conhecer as diversas facetas sociais e agir a partir da complexidade dos processos contemporâneos na resolução dos programas, das ações e das intervenções arquitetônicas.

Transparência

O OPPTA une a reflexão, o debate e a ação. Sua forma de trabalho vincula agentes, profissionais e instituições do sector público e privado, garante a transparência em todos os processos através da participação ativa, tanto nas propostas como nas decisões.

Todos os programas estão voltados para objetivos concretos. Estes promovem a visibilidade de todos os agentes participantes, criando um contexto de trabalho no qual a interação entre nações é imprescindível e traça uma política de cooperação com outros países Americanos e Europeus.

O OPPTA defende a criação de um espaço arquitetônico Ibero-americano, realçando o patrimônio existente e criando uma herança baseada na responsabilidade, sustentabilidade no crescimento, nas políticas ambientais e no planejamento adequado, através da interação da própria arquitetura com as sociedades beneficiarias.

Desenvolvimento, co-produção e viabilidade

Os processos de trabalho dos programas geram um produto resultante de uma responsabilidade partilhada. Entendendo que o crescimento econômico e o espacial estão intrinsecamente ligados, os programas realizam projetos para melhorar a qualidade de vida dos habitantes da região, promovendo o desenvolvimento econômico de todos os participantes.

Os projetos, em especial aqueles que implicam em construção e execução, conduzem à participação  atores nacionais e internacionais, transformando os protagonistas em co-produtores e promovendo de forma ativa as relações inter-regionais.

As intervenções levadas a cabo pelo Concurso OPPTA e a Ação Prioritária são executadas em termos de viabilidade econômica, criando um catálogo arquitetônico de referência que dá ênfase à criação e, portanto, a todos os participantes do projeto.

 


Make me, think me, autor: Bruce Nauman

7dd73f5383db33447b4b68cc0e2cdb6513df9645_m, autor: Paul Davis